Blog A Palavra do Pastor


JUVENTUDES À CAMINHO


  Conteúdo atualizado 3/28/2017.

+ Hélio Adelar Rubert

Aproxima-se o Dia Nacional da Juventude: Domingo de Ramos, 9 de abril.

Nossas juventudes possuem pela frente uma bela caminhada com a realidade do Ano Nacional Mariano em 2017, Sínodo dos Bispos em Roma em 2018 e a Jornada Mundial da Juventude no Panamá em 2019 (JMJ – 2019 no Panamá).

O Papa Francisco escolheu temas marianos para todo o percurso em preparação da JMJ – 2019 no Panamá. Para o Dia Nacional da Juventude, no Domingo de Ramos em 2017, dia 09 de abril, o tema é: “Grandes coisas fez em mim o Onipotente” (Lc 1,49). Para 2018: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça junto de Deus” (Lc 1,30). Para a JMJ que vai acontecer no Panamá em 2019 o tema é: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38).

Os temas oferecem um itinerário espiritual para os próximos anos que enfatizam a imagem duma juventude à caminho entre passado (2017), presente (2018) e futuro (2019), animada pelas virtudes teologais da fé, esperança e caridade.

O caminho proposto aos jovens indica uma evidente sintonia com a reflexão que o Papa Francisco entregou ao próximo Sínodo dos Bispos que será realizado em Roma em 2018 com o tema: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

As últimas Jornadas Mundiais da Juventude (Rio-2013 e Cracóvia-2016) foram centralizadas nas bem-aventuranças.

Ilustrou o Papa Francisco, em suas homilias, os comportamentos da Mãe de Jesus indicando-a como modelo a ser imitado. Depois, falando espontaneamente na mesma ocasião, o Santo Padre convidou os jovens: 1º) a lembrar o passado; 2º) a ter coragem no presente e 3º) a ter e ser esperança para o futuro.

Os temas para os próximos três anos têm como objetivo dar uma forte conotação mariana a todo o itinerário espiritual para todas as juventudes até a JMJ – 2019 no Panamá.

O caminho proposto aos jovens mostra uma sintonia com a reflexão que o Papa Francisco confiou ao tão esperado e próximo Sínodo dos Bispos: “Os Jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Nossas juventudes receberam questionários para contribuírem com o Sínodo. Esta participação é inédita e muito importante para o êxito do Sínodo com a temática sobre os jovens.

Convidamos nossas juventudes da Arquidiocese, dos grupos de jovens das comunidades, dos movimentos, escolas, universidades e pastorais  a abraçarem com ardor, criatividade, unidade e empenho este grande itinerário sob o exemplo e a proteção da Mãe e Medianeira de Todas as Graças. Portanto:  juventudes à caminho!

Uma Feliz e Santa Páscoa para todos!






DÊ UMA BÍBLIA DE PRESENTE


  Conteúdo atualizado 3/28/2017.

+ Hélio Adelar Rubert – 27/08/16

Anualmente dedica-se o mês de setembro para o estudo, leitura mais intensa e valorização da Bíblia Sagrada. Como cristãos, temos consciência que “a palavra de Deus é viva e eficaz” (Hb 4,12). Desejamos que ela seja encarnada, anunciada, preparada, vivida e celebrada. O método da Leitura Orante é o caminho privilegiado para o nosso encontro com a palavra de Deus. Na catequese, a iniciação à vida cristã está sempre mais impregnada do uso e exercício da vivência da palavra.

Neste Ano da Misericórdia, a Arquidiocese de Santa Maria faz o esforço de colocar nas mãos de cada encarcerado, no território da Arquidiocese, uma Bíblia Sagrada. É por isso que reativamos a equipe da Pastoral Carcerária e pedimos que as pessoas, as famílias, instituições ou comunidades, nos ajudem doando o dinheiro para uma Bíblia ou mais. O custo duma Bíblia nova, da Edição CNBB, é de apenas 15 reais.

As doações já iniciaram nas comunidades e paróquias. Um exemplo concreto aconteceu durante o retorno de nossa viagem na ordenação episcopal de Dom Edgar Ertl, SAC, em Francisco Beltrão, Paraná. Fizemos uma coleta no ônibus e arrecadamos dinheiro para 45 Bíblias. Todos sentiram a alegria de doar e viver a Misericórdia.

As 1.300 Bíblias que precisamos, já estão sendo distribuídas nos presídios pela Pastoral Carcerária com a motivação de leitura, estudo e oração pelos encarcerados. Em cada Bíblia vai um folheto explicativo do Ano Santo da Misericórdia e com a seguinte motivação: - “Colocamos em suas mãos este tesouro que é a Bíblia Sagrada. Oferecemos o que temos de melhor para demonstrar nosso carinho por você e por seu encontro com o Deus da Misericórdia. Você não está sozinho (a). Esta Bíblia é um sinal de que Deus ama você. Leia, medite, ore e confie! Estamos com você”!

Temos certeza que a Palavra de Deus produzirá seus frutos no coração das pessoas encarceradas, nos agentes penitenciários, nas famílias e na sociedade. Com alegria o povo nos ajudará com a oferta de uma Bíblia ou mais. Portanto: “Dê uma Bíblia!”.

 No mês da Bíblia, desejamos também cuidar da boa proclamação das leituras e da homilia na liturgia; da animação dos círculos bíblicos; das comunidades de meditação e vivência da Palavra; da propagação da Bíblia nos lares católicos; da formação de artistas para o adequado uso da Palavra nas obras de arte; e a utilização dos novos meios de comunicação social para fazer ressoar o evangelho.

Que a Palavra de Deus nos encha de alegrias! 






CULTIVAR E GUARDAR A CRIAÇÃO


  Conteúdo atualizado 3/28/2017.

+ Hélio Adelar Rubert – 25/02/2017

No dia primeiro de março, Quarta-feira de Cinzas, iniciamos o Tempo Pascal com a Quaresma. Após os festejos do carnaval, somos convidados a um tempo de recolhimento, mais oração e exercícios no caminho do seguimento de Jesus.

A Quaresma nos convoca à conversão e mudança de vida. “Os exercícios do cultivo que a Igreja nos propõe, no tempo da Quaresma, são aqueles que abrem nossa pessoa à graça do encontro: jejum, oração e esmola.

Jejum: esvaziamento, expropriação, libertação e não privação. O jejum abre a nossa pessoa para a receptividade da vida em Cristo. Oração: súplica de exposição na tentativa de ser atingido pela misericórdia. Esmola: é partilha, é amor partilhado. Deixar-se tocar pela presença do mendigo que cuida do doador” (Texto-base, p. 9).

Todos os anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, apresenta a Campanha da Fraternidade como caminho de conversão quaresmal, como itinerário do cultivo, do cuidado comunitário e social.

 O tema da CF 2017 é: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15). A Campanha tem como objetivo geral: “Cuidar da criação de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho”.

Bioma significa a vida que se manifesta em um conjunto semelhante de vegetação, água, superfície e animais: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa. É uma “paisagem” que mostra uma unidade entre os diversos elementos da natureza. O Pampa é o mais desconhecido. É o único bioma que se restringe apenas em um Estado. Compartilhamos desse bioma com o Uruguai e com a Argentina. Temos nele milhares de espécies, tanto de flora, como de fauna.

Já o bioma Mata Atlântica cobre cerca de 40% do Rio Grande do Sul e 70% da população brasileira vive nessa região. Segundo o professor Paulo Brack (UFRGS), 90% da Mata Atlântica brasileira sofreu alterações e muitas vegetações desapareceram frente a uma economia e forma de vida questionável à ponto de vista de sustentabilidade. “A agricultura, baseada na monocultura, prejudica a preservação...”

Que esta CF 2017 nos ajude a cuidar da vida das pessoas, da beleza e riqueza da criação, alimentando o sonho do ‘novo céu e da nova terra’ que Deus nos prometeu!






“IGREJA, MÃE DAS VOCAÇÕES”


  Conteúdo atualizado 3/28/2017.


+ Hélio Adelar Rubert

O mês de agosto se caracteriza por muitas realidades, entre as quais a memória da criação da Diocese de Santa Maria no dia 15/08/1910, festa da Assunção de Maria ao céu e o mês dedicado a todas as vocações.

Na primeira semana oramos pela vocação sacerdotal, pelos padres, seminaristas e vocacionados. Jesus afirmou que a messe é grande e os operários são poucos. Ele disse: “Pedi ao Senhor da messe que envie operários” (Lc 10,2). Porém a prática de Jesus engloba mais dois aspectos: Ele chamou os seus apóstolos e os acompanhou. Portanto: oração, chamamento e formação. É esta a tríplice dinâmica da animação vocacional. Nossa Igreja quer seguir este caminho indicado e seguido por Jesus.

O Papa Francisco, tempos atrás, afirmou: “Como gostaria que todos os batizados pudessem, no decurso do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, experimentar a alegria de pertencer à Igreja! Não podemos esquecer que a vocação cristã, bem como as vocações particulares, são dons da misericórdia divina! A Igreja é a casa da misericórdia e terra onde a vocação germina, cresce e dá frutos. Rezemos pelas vocações”!

O incentivo do Papa Francisco nos ajuda a valorizar as vocações e orar por elas.

Na segunda semana de agosto incentivamos, cultivamos e oramos pela vocação do matrimônio, do casal homem e mulher, da família cristã. Como é importante incentivar a sociedade e os jovens para viverem bem esta vocação e zelar pela missão da família!

Na terceira semana de agosto agradecemos, incentivamos e pedimos pelas vocações religiosas e consagradas. Os carismas são dons suscitados por Deus na história para o testemunho na Igreja e no mundo.

Na quarta semana de agosto nossa oração é mais voltada para a vocação do cristão leigo. É a vocação das pessoas inseridas em todos os setores da sociedade civil, militar, educacional e política. Nestes ambientes humanos, os leigos são chamados a viver e testemunhar o seguimento da fé, da esperança e da caridade.

Nossa Arquidiocese de Santa Maria, no dia 15 de agosto comemora seus 106 anos de criação. Às 9 horas, teremos a Dedicação da nova igreja e santuário Nossa Senhora de Lourdes na Paróquia da Ressurreição, situado no Bairro Nª. Sra. de Lourdes em Santa Maria. A Santa Missa será transmitida pela Rede Vida de TV e Rádio Medianeira AM.

Neste mês de agosto de 2016 rezamos pelo êxito do 17º Congresso Eucarístico Nacional em Belém do Pará que acontece nos dias 15 até 21. Que este Congresso suscite um novo empenho vocacional e missionário no Brasil e na Mãe Igreja!





Últimas Publicações


Tag Cloud


        


Video Destaque



Onde estamos